Associação dos Jornais do Interior de Santa Catarina

Terapeuta defende, em livro, a palmada na educação dos filhos

A chamada “Lei da Palmada” causou muita polêmica no país inteiro desde que foi anunciada, em 2010. O projeto de lei tem como principal objetivo acabar com a punição física contra crianças e adolescentes que apanham dentro de casa. Por outro lado, há pessoas que discordam dessa tese e acreditam que uma palmada de vez em quando faz bem e ajuda na educação das crianças. Uma delas é a terapeuta infantil Denise Dias, que está lançando o livro “Tapa na Bunda – Como impor limites e estabelecer um relacionamento sadio com as crianças em tempos politicamente corretos”.

A obra pretende ajudar os pais que têm dúvidas sobre como impor limites e alcançar resultados eficazes, mostrando que existe uma divisão clara entre violência e respeito, agressão e disciplina. De acordo com a terapeuta, o maior problema é que as pessoas confundem o tapa com uma surra. “Os pais de hoje sofrem por não ter a certeza de como agir como pais e pecam na permissividade”, alerta.

Segundo a autora, muitos condenam o tapa e os castigos aos filhos. Mas se esquecem de que cabe aos pais, e somente a eles, a maior e principal responsabilidade sobre as crianças: a formação de seus valores, do seu caráter e do que cada filho será como adulto quando crescer.

A autora
Denise Dias é terapeuta infantil e trabalha com terapias lúdicas. É musicoterapeuta, pedagoga, psicopedagoga, especialista em psicossomática e possui experiências no Creative Children Therapy, Children’s Health and Educational Management Inc., United Cerebral Palsy of Miami e Jackson Memorial Hospital, todos na Flórida.

Publicação: 08 de novembro de 2011 | www.adjorisc.com.br – Tapa na Bunda