ACRÍTICA

ACRÍTICA

 

Livro defende o uso das palmadas na educação infantil

“Tapa na Bunda – Como impor limites e estabelecer um relacionamento sadio com as crianças em tempos politicamente corretos” acaba de ser lançado no Brasil

 

O uso das palmadas na educação é assunto polêmico (Reprodução)

Quem nunca ouviu os pais ou avós fazerem referência as palmadas usadas para educá-los? Hoje, no Brasil, pais e educadores difundem o conceito de que as palmadas devem ser evitadas. Na contramão dessa tendência, a terapeuta infantil e escritora Denise Dias lança o livro “Tapa na Bunda – Como impor limites e estabelecer um relacionamento sadio com as crianças em tempos politicamente corretos”, da Matrix Editora.

A obra pretende ajudar os pais que têm dúvidas sobre como impor limites e alcançar resultados eficazes, mostrando que existe uma divisão clara entre violência e respeito, agressão e disciplina. De acordo com a terapeuta, o maior problema é que as pessoas confundem o tapa com uma surra. “Os pais de hoje sofrem por não ter a certeza de como agir como pais e pecam na permissividade”, alerta.

 

De acordo com a autora, muitos condenam os castigos aos filhos. Mas se esquecem de que cabe aos pais, e somente a eles, a maior e principal responsabilidade sobre as crianças: a formação de seus valores, do seu caráter e do que cada filho será como adulto quando crescer.

Sobre a autora
Denise Dias é terapeuta infantil e trabalha com terapias lúdicas. É musicoterapeuta, pedagoga, psicopedagoga, especialista em psicossomática e possui experiências no Creative Children Therapy, Children’s Health and Educational Management Inc., United Cerebral Palsy of Miami, Jackson Memorial Hospital, Perdue Medical Center, todos na Flórida, Estados Unidos, com destaque no trabalho com crianças, adolescentes e adultos psiquiátricos, portadores de necessidades especiais e crianças que sofreram abusos físicos e sexuais.

Postado em 06 de Outubro de 2011 | www.acritica.uol.com.br – Tapa na Bunda